Organize seus fichamentos na núvem com o Mendeley

Na graduação, no mestrado ou no doutorado é essencial não apenas muitas leituras, mas organização delas e seus respectivos fichamentos.  Durante algum tempo procurei na internet alguns programas que eu pudesse organizar melhor meus fichamentos e texto, especialmente os em formato de digitais.
Até que encontrei um programa chamado Mendeley, muito utilizado fora do país e recomendado por várias universidades conceituadas. O aplicativo funciona para Windows, Mac e Linux, até dispositivos móveis como celulares, tablets e ebook readers.

O que faz o programa?
Basicamente ele serve para organizar textos, publicações, anotações e citações e sincroniza seus arquivos utilizando um hd virtual
Como faço pra instalar?
Acesse o site www.mendeley.com, faça um cadastro baixe o programa de acordo com seus sistema operacional.
1- Visão geral do programa
Instalado o programa, pra organizar o material você pode organizar seus textos por temas.

Feito isso, você pode importar artigo. Clique em “Add files”, selecione o arquivo, tal qual aparece na imagem abaixo.

Importado o arquivo, é necessário detalhar informações da publicação. Assunto, palavras-chave, link do arquivo, resumo etc.


Cadastradas, as informações, o texto estará disponível na lista de arquivos.

Na medida em que cadastrar as palavras-chaves do seus textos elas poderão te ajudar a organizar seus arquivos. Além dos assuntos seus arquivos ficarão organizados por palavras-chave , autores e editora. O agrupamento ficará disponível por autor, por palavra-chave ou editora. No exemplo abaixo, filtro por autores:

2- Realizando um processo de fichamento:

Selecione um dos arquivos e dê um clique duplo no texto de sua escolha, o programa vai abrir o pdf internamente com funções de marcação de texto, comentários no corpo do texto.

Na medida em que você marcar ou comentar partes do texto elas ficadão disponíveis na aba “Anotações”. Finalizado o processo estas anotações poderão ser exportadas na forma de vários fragmentos do texto que você marcou.


Na aba “notes” eu costumo fazer um fichamento geral, das ideias do texto baseada na orientações da Antropóloga Mirian Goldenberg em seu livro “A arte de pesquisar”.

3. RESULTADOS DO FICHAMENTO AUTOMÁTICO DO MENDELEY

Para ter acesso as anotações e comentários do texto. Você pode exportar um pdf com o conteúdo. File > “Export PDF with anottacions”, após isso você pode selecionar o arquivo completo com as anotações ou apenas as anotações.

Caso você exporte apenas as anotações, veja aqui o resultado.
4. ESTRUTURA DO FICHAMENTO ELABORADO NAS ANOTAÇÕES DO PROGRAMA. (Manualmente)
Referência:
DURHAM, Eunice R. O Ensino Superior no Brasil: Público e Privado. Documento de Trabalho do Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo, n. 03, 2003.
1. Qual o objetivo da autora?
Analisar como se constituiu o ensino superior brasileiro.
2. Com que outros autores está dialogando ou discutindo (explícita ou implicitamente)?
Há pouco diálogo com outros autores, na maior parte do texto a autora procura descrever e analisar o desenvolvimento do ensino superior no Brasil.
3. Quais as categorias utilizadas? (como são definidas?)
3.1 Educação secular
3.2 Educação Laica
3.3 Ensino público
3.4- Ensino Privado
4. Quais as suas hipóteses de trabalho?
A universidade inicialmente se transformou e se retransforrmou a ponto de sinalizar para um modelo corporativista e com pouca preocupação com a regulação do setor privado.
Há pouca autonomia para as universidades e muito centralismo.
5. Qual a metodologia utilizada em sua pesquisa?
Análise dos eventos históricos e políticos relacionados à universidade na história do Brasil.
6. Qual a importância de seu estudo no campo em que está inserido? (o que a autora diz? o que eu acho?)
O estudo é um dos mais relevantes trabalhos feitos sobre a temática e traz uma boa perspectiva teórica sobre a educação superior no Brasil.
7. A autora sugere novos estudos?
A autora analisa superficialmente as a universidade no governo do Partido dos trabalhadores e seria interessante uma análise mais aprofundada deste momento histórico, visto que o artigo data de 2003.
8. Resumo do texto.
A história do ensino superior no Brasil é recente, data da vinda da família real ao Brasil. Mesmo com isso, não havia universidades apenas escolas superiores para garantir o diploma de profissionais liberais cujo status social era utilizado para garantir privilégios de certas oligarquias. Com o advento do Estado novo, surgem as primeiras universidades, dentre as quais destacam-se a USP que foi uma das primeiras a conciliar ensino pesquisa e extensão. 
Se no primeiro momento do ensino superior no Brasil a intenção era disputado pelos defensores da educação secular e laica, no segundo momento, a partir de 1930, a luta era entre a educação pública e privada e tal disputa se estende até hoje.
O movimento estudantil ganha apoio da universidade e da igreja católica em torno das lutas populares. Todavia, o projeto de universidade popular é frustrado pelo golpe militar. Nesse período a ditadura amplia a educação no setor público a fim de recompensar a classe média que a apoiou. Até então. a luta o trabalho se deu no sentido de garantir diplomas para a classe média. 
Com a organização do Andes, esta entidade passa a ter função parecida ao movimento estudantil da década de 1960 e passa a chancelar as lutas populares e perde o foco das discussões acadêmicas em virtude da luta pela redemocratização. 
Com o advento da redemocratização a LDB de 1996 representa um avanço na avaliação e do acompanhamento estatístico do ensino superior que passa no governo FHC a ser avaliado pelo “provão”. Mesmo com isso, há um empenho há uma crescente ampliação de uma educação massificada. Apenas em 1996 há uma preocupação com a inserção do ensino noturno .
No texto há uma visão preliminar e pessimista em relação ao corporativismo do governo Lula em relação à universidade. 
9. Minha avaliação crítica do texto.
O texto traz uma excelente reflexão sobre o ensino superior no Brasil. Ao meu ver trata-se de uma leitura um pouco romantizada sobre a USP.

Agora, se você quer um programa similar completamente open source conheça Zotero.
ronielsampaio@gmail.com

Graduado em Ciências Sociais pela UFPI, mestre em Educação pela UNIR e docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

View more articles Subscribe
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: