Nada importante quanto mamilos e bumbum. Apenas um “ficha suja” é reeleito presidente do Senado.

Por Cristiano Bodart


Desculpe
se eu tiver sendo insano em querer tratar de algo tão sem importância: um “ficha
suja” sendo reeleito presidente do Senado brasileiro.
Eu
deveria estar escrevendo sobre os mamilos que insistem em pular para fora das
blusas na casa mais vigiada do Brasil, ou sobre as nádegas da Paolla Oliveira, mas estou aqui tratando de algo
insignificante, algo que acontece em uma casa pouco vigiada. Poderia estar,
talvez, retomando fatos realmente marcantes para a sociedade brasileira, como o
retorno de Luiza do Canadá, ou ainda tecendo elogios as tantas músicas
representantes de nosso desenvolvimento cultural, tais como “eguinha pocotó,
“ai se eu te pego” ou outras tão clássicas. Ou ainda as mais recentes, como
“Ela é top” ou “Como é bom ter vida loka”. Isso sim seria um assunto de muito
interesse.
Embora
existam temas mais sérios como “quem será eliminado do BBB”, se a Paolla Oliveira irá aparecer novamente com o corpo quase descoberto, estou aqui escrevendo
sobre uma bobagem que interessa a apenas alguns poucos chatos: a necessidade de um impeachment de Renan Calheiros, ainda antes de assumir. Ao invés de buscar saber quando será a prova
do líder do Big Brother Brasil, estou insistindo em mencionar que agora um “ficha suja” é reeleito líder do
senado. Desculpe, não sei o que me deu hoje; sendo brasileiro deveria estar
falando de fantasia de carnaval, já que ele se aproxima Perdão…
Esqueça política. Isso não é importante. Vamos falar de carnaval, seleção brasileira e outras coisas mais
importantes. Bumbum acho um bom tema. Então vamos tratar do bumbum da Paolla Oliveira.
Deixaremos o Renan Calheiros de lado, afinal temos que ser recíprocos com ele.
Além do mais, temos assuntos mais urgentes e importante para o futuro da nação.
Vamos tratar de bumbum “global”, mas por favor, sob o som de “Como é bom ser vida loka”
para que meu cérebro funcione devidamente dentro do padrão brasileiro; enfim…

Do bumbum de quem mesmo iríamos falar? Ops, viu como a música é inspiradora?
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment1 Response
  1. Roberto
    fevereiro 18, 18:56 Roberto

    Meu nivel de criticidade ainda é muito infantil e imaturo pra assimilar tamanha cara de pau do nosso senado federal. Mas ainda ñ morri, estou vivo pra ver e aprender meus nobres homens de fé deste amado e idolatrado, ñ menos roubado Brasil. Paz e bem…

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: