Por que postamos fotos de quando éramos criança em nosso perfil do Facebook?

 
 
 
Por que postamos fotos de quando éramos criança em nosso perfil do Facebook?
Por Cristiano das Neves Bodart
 
 
Acredito que todos os usuários de Facebook notaram a onda de uso de fotos de perfis de quando o dono da conta era ainda criança, ou fotos de quando ainda seu filho era pequeno. “Certamente cada pessoa tem sua motivação pessoal”, diriam muitas pessoas. Para a Sociologia os eventos que se repetem entre um número significativo de indivíduos merece uma atenção maior para serem compreendidos. A resposta de que “certamente cada pessoa tem sua motivação pessoal” não esclarece o fato, uma vez que não trata-se de uma mera coincidência de milhões de pessoas fazerem a mesma coisa; pelo contrário, à luz da Sociologia é possível buscar e, talvez, encontrar uma regularidade existente, assim como uma motivação para além da motivação pessoal. Tentarei levantar alguns caminhos para uma reflexão sociológica desse fenômeno.
 .
Teriam os usuários do Facebook apenas despertado um interesse em homenagear as crianças? Acredito
que não é apenas o princípio da homenagem o elemento motivador, haja vista que existe o dia do idoso e nem por isso há uma “onda” de postagem de fotos dos seus avós. Considero a hipótese de que a motivação está muito mais relacionada a si mesmo do que às outras crianças.
 .
A ideia de criança, ao longo da História, foi-se construindo até chegar ao que entendemos hoje: período de inocência, de dependência, de despreocupação com compromissos e de pensamentos e atitudes sinceras. É, a meu ver, essa imagem de “criança” – em contraposição a ideia de “adulto” – que parece motivar o desejo de “vender uma imagem” à sua rede de relacionamento via Fecebook.
 .
A “Consciência Coletiva” (conceito de Durkheim) é a impulsora de tal atitude. A ideia de que a criança é  inocente, dependente de atenção, despreocupada com as futilidades da vida e marcada por pensamentos e atitudes sinceras que parece motivar os indivíduos a buscarem emitir tais valores aos amigos. Ainda que não seja uma ação pensada racionalmente, busca-se transmitir ao outro que valoriza e/ou busca tais princípios infantis, ao mesmo tempo que emite a mensagem de que os “adultos” devem rever seus “passos”.
 .
Outro elemento motivador é a necessidade de fugir dos excessos de responsabilidades, de se “esconder” dos males do mundo. Voltar a ser criança, ainda que no imaginário, seria voltar a viver “tempos que não voltam”, tempos onde a amizade era desinteressada, onde as coisas mais simples nos impressionavam, época em que o mundo nos deixava admirados… época que sem que percebêssemos filosofávamos sobre tudo e todos, isso independente de sua importância no mundo dos adultos.
. 
Postar uma foto de quando éramos crianças é uma fuga, ainda que não eficaz, do mundo dos adultos e a tentativa de retornar no tempo em busca de princípios e perspectivas que parecem extintos no mundo dos adultos.
 
 
 
 
 
 
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment8 Responses
  1. Valdemir Pires
    outubro 09, 16:01 Valdemir Pires

    Boa e bonita reflexão!

    reply Reply this comment
  2. Maicon Natanael Oliveira
    outubro 09, 17:26 Maicon Natanael Oliveira

    Querer fugir de todas responsabilidades que o mundo adulto nos proporciona, quem nunca? rsrs

    reply Reply this comment
  3. ANDRE RODRIGUES
    outubro 11, 04:26 ANDRE RODRIGUES

    Interessante, me identifiquei!

    reply Reply this comment
  4. ANDRE RODRIGUES
    outubro 11, 04:26 ANDRE RODRIGUES

    Interessante, me identifiquei!

    reply Reply this comment
  5. Pricilla Camargo
    outubro 11, 15:07 Pricilla Camargo

    ou apenas mostrarem como eram na infância

    reply Reply this comment
  6. Enter Jovem Plus Rio de Janeiro
    outubro 13, 04:03 Enter Jovem Plus Rio de Janeiro

    Acho que no caso do face, a função é mais um mecanismo de ter atenção e ficar em evidência. Não essa fuga não…até porque, ao trocar a foto do perfil. Instantaneamente o usuário, posta outras que não remete a uma fuga de responsabilidade.

    reply Reply this comment
  7. Flávio Henriques
    outubro 14, 15:42 Flávio Henriques

    Interessante reflexão! Vejo o fenômeno como relacionado a uma tendência "pós-moderna" de busca de um passado idealizado, fenômeno este que se manifesta, por exemplo, no consumo de moda, música e estilos "retrô". Em nível individual, o confronto do indivíduo com sua imagem de criança o colocaria em contato com uma perfeição que efetivamente não existiu, mas que a ressignificação do passado no presente o permite visualizar. Em outras palavras, a infância e outras imagens do passado tornam-se mais "bonitas" e "perfeitas" quando deixam de existir e se transformam em marcadores simbólicos de uma perfeição que nunca existiu.

    reply Reply this comment
  8. Comonier
    outubro 17, 22:34 Comonier

    Acredito que a vontade seja expressar de forma a exteriorizar um sentimento de nostalgia em relação ao momento vivo na gravura impressa. Conte-me porque assim o fizeste e lhe responderei como ele era feliz naquela época. Mas não necessariamente ligado a um momento de felicidade, pode ser um simples apelo a lembrança. Realmente não importa o motivo. A única coisa que importa é que era importante para quem assim o fez.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: