“Explicar” é diferente de “Justificar”

“Explicar” é diferente de “Justificar” 
Por Roniel Sampaio Silva
Há uma série de equívocos relacionados às análises de
intelectuais. Quando um modelo explicativo teórico é popularizado, há um risco da
informação ser recepcionada de maneira diferente da pretendida, causando uma
série de problemas de natureza compreensiva. Irei comentar brevemente a mais
recorrente delas: a confusão entre o explicar e justificar.

Quantas vezes ouvimos a população proferir o jargão que
intelectuais defendem bandido ou ainda que estes tentam justificar ações
ilícitas? Este problema é recorrente e comum porque boa parte da população –
por desinformação ou má fé – distorcem as análises de intelectuais a fim de
descredibilizá-los moralmente. A principal confusão está conceito de explicar e
o de justificar.
O papel do sociólogo é o de explicar os fenômenos sociais e
não julgá-los com base em suas convicções morais, e isso é praticamente um consenso entre esses intelectuais. Para Émile Durkheim, por exemplo, o
sociólogo deve tratar os fatos sociais como “coisas”, de modo a distanciar-se
do seu objeto. Já Weber aponta que o
papel do sociólogo é construir modelos explicativos por meio de tipos ideais
para compreender a realidade social, suas preferências morais devem aparecer como motivadores da escolha do tema, porém deve ser controlados pelos instrumentos metodológicos a fim de preservar a validade científica da análise.

Portanto, a título de exemplo, quando um sociólogo atribui a relação entre desigualdade social  e violência, não é de intenção da sociologia isentar
a responsabilidade de um praticante de um ato ilícito. A intenção é avaliar a relação
entre os fenômenos sociais e descrever como tais fenômenos influenciam determinada
população a comportar-se predominantemente “desta” ou “daquela” maneira. De forma alguma isso faz com
que um criminoso tenha suas ações relevadas.

Referências:

ÉMILE, DURKHEIM. As regras do método sociológico. São Paulo: Martin Claret, 2004.
DOMINGUES, Ivan. Epistemologia das ciências humanas–Tomo 1: Positivismo e Hermenêutica–Durkheim e Weber. São Paulo: Loyola, v. 1, 2004.

Como citar esse texto:

 SILVA, Roniel Sampaio. Explicar é diferente de justificar. Blog Café com Sociologia. 2015. Disponível em: <linkaqui>;. Acessado em: dia mês ano.
ronielsampaio@gmail.com

Graduado em Ciências Sociais pela UFPI, mestre em Educação pela UNIR e docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: