Neoliberalismo nos olhos dos outros é refresco

O Neoliberalismo, ao menos aparentemente, é uma tendência global. Este fenômeno (no Brasil), que têm suas raízes no governo Collor, nos tem feito colher seus amargos frutos. Somado a essa tendência daninha, adquirimos um parasita denominado política de superávit primário que, quanto mais cresce, sufoca o desenvolvimento social.

A teoria neoliberal enfatiza a importância do Estado mínimo para o desenvolvimento econômico, a abertura comercial, as privatizações e a busca de um superávit primário. Esse tem sido o caminho escolhido pelo Brasil, que por sinal é aplaudido pelos rentistas, em especial, nas últimas décadas, o FMI. Tais medidas têm sido constantemente recomendadas pelos países centrais.

As recomendações dadas ao Brasil não são praticadas no mundo desenvolvido; lá não vemos um Estado mínimo, não enxergamos uma abertura econômica, muito menos uma política de superávit que tem, como aqui cobram, o objetivo de pagar as dívidas públicas. Nos países centrais as empresas privatizadas tiveram suas ações pulverizadas, impedindo a concentração de renda, aqui elas foram parar nas mãos de um pequeno grupo de investidores, ampliando ainda mais as desigualdades sociais, além de provocar desequilíbrios regionais, pois a tendência é que os investidores optam por atuar com mais veemência nas áreas de maior desenvolvimento.
A busca de superávit primário às custas de menores gastos no social tem aprofundado as crises sociais. Por um lado, não conseguimos pagar, de certa forma, a nossa dívida, e por outro, os problemas populacionais internos se agravam. O que me parece é que “eles” estão rindo atoa, desfrutando de várias vantagens que lhes proporcionamos.
É, Neoliberalismo nos olhos dos outros é refresco! Para eles é claro.
(Bodart, Cristiano das N. Bodart)
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: