Socialização: contrinuições da obra As Regras do Método Sociológico de Durkheim

O processo de Socialização:
A socialização é o processo pelo qual o ser humano se “civiliza”, internaliza o coletivo. É a partir dela que o indivíduo toma para sí os comportamentos sociais como seus.
“Toda a educação consiste num esforço contínuo para impor às crianças maneiras [adequadas] de ver, sentir e agir às quais elas [supostamente] não chegariam espontaneamente (…). Desde os primeiros anos de vida, são as crianças forçadas a beber comer e dormir em horários regulares; são constrangidas a terem hábitos higiênicos, a serem calmas e obedientes; mais tarde, obrigamo-las a aprender a pensar nos demais, a respeitar usos e conveniências; forçamo-las ao trabalho, etc. (…)”.
“(…) a educação tem justamente por objeto formar o ser social; pode-se então perceber, (…), de que maneira este se constitui através da história. A pressão de todos os instantes que sofre a criança é a própria pressão do meio social tendendo [permanentemente] a moldá-la à sua imagem e semelhança.”
A partir da citação de Durkheim citada acima podemos identificar que o processo de socialização tem início a partir dos primeiros contatos com os outros indivíduos. Estes por sua vez exercerão coerções a fim de “ensinar” como se integrar à sociedade.
A socialização é de extrema importância para que se mantenha a harmonia social, ou seja, manter os status quo.
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: