Currículo de Sociologia em questão

No mês de março, do corrente ano, o sociólogo Simon Schwartzman teceu críticas ao Currículo Básico de Sociologia do Estado do Rio de Janeiro.
Afirmou Schwartzman que tal currículo “é um conjunto desastroso de idéias gerais, palavras de ordem e ideologias mal disfarçadas que confirmam as piores apreensões dos que, como eu, sempre temeram esta inclusão obrigatória da sociologia no curriculo escolar”.

Para ele o currículo proposto pela Secretaria do Rio de Janeiro acabou não abarcando conceitos de grande importancia para o conhecimento sociológico.

Estive lendo tal currículo e constatei que a situação é realmente ruim, mas a proposta da Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo é ainda pior.

A proposta do Estado do Rio de Janeiro pode ser acessada em: http://www.schwartzman.org.br/simon/see_soc.pdf

Abaixo a proposta dos conteúdos de Sociologia para o Ensino Médio do Estado do Espírito Santo:

“1. Comunidades e rivalidade; torcidas esportivas e violência; grupos comunitários e modos de habitar os lugares; comunidades de migrantes e demais minorias. A cidade. O Estado. A região.


2. O país – a formação das nações; constituição e produção simbólica das identidades nacionais (mitos, heróis, hinos, bandeiras e demais símbolos pátrios); a formação étnica e cultural da sociedade brasileira; o rádio, a voz do Brasil, o cinema e a era Vargas; os esportes nacionais; a música brasileira, a televisão e o Governo Militar; o Brasil que a gente vê nas novelas, no folclore, nas festas populares, nas artes, na literatura, na imprensa, na publicidade e no cinema; o “jeitinho brasileiro”; estereótipos nacionais.

3. O mundo – o paradoxo global/local; comunicação e consumo planetário; a configuração do poder global: os blocos políticoeconômicos e corporações transnacionais; as lutas contra-hegemônicas: a sociedade civil globalmente organizada e a defesa dos patrimônios ecológicos e culturais da humanidade; cosmopolitismo e fundamentalismo.


4. A sociologia como ciência – os vários discursos sobre o social (literatura, artes, urbanismo, paisagismo; música, cinema e TV, entre outros); a sociologia como discurso científico; contribuições das principais correntes de pensamento sociológico, suas interpretações da realidade


5. e seus contextos históricos; o poder/saber oficial e os saberes/fazeres excluídos; a ciência como produção social; produção de conhecimentos, democracia e produção da vida em sociedade”.

A crítica é: como trabalhar análises da realidade sem que os educandos tenham o mínimo de conhecimentos dos conceitos chaves para enxergar o mundo de forma crítica. Lembrando que tais aulos estão tendo seu primeiro encontro com a Sociologia.
Outro grande problema é ao fato de ser uma listagem de conteúdos claramente de viés geografáfico e histórico. Não que a Sociologia não se aproprie de tais ciências, mas possui seus instrimentos próprios, bem como suas lentes peculiares.
É lamentável tal proposta! Quando esta “estava sendo elaborada” (acredito que já estava pronta) foi solicitado aos professores que dessem seu parecer e sugerissem melhorias. Porém, as críticas foram tecidas e nada mudou no currículo. Agora a Secretaria de Educação do Espírito Santo diz que foi produzido de forma participativa!

É muito gostar de sugerir que o professor é idióta!

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment6 Responses
  1. Anônimo
    março 04, 21:12 Anônimo

    É lamentavel o que foi exposto acima, o ensino de Sociologia perpassa por todo essas questões e não específicamente trabalhar tais questões de modo solto.Como você falou, precisa da base teórica para que o aluno compreenda cada contexto histórico.Não vamos reduzir o ensino de Sociologiaem temáticas. Aqui no Maranhão não é tão diferente.

    reply Reply this comment
  2. Denis - prof. Sociologia - interior SP.
    março 29, 01:01 Denis – prof. Sociologia – interior SP.

    Pessoal, nesta eu sou extremamente construtivista, nao podemos falar em analise sem antes a compreensão das partes (conceitos). Eles (alunos) sao leigos em relação a 99% do que se refere a sociologia. Sou contra o reducionismo temático, solto, sem conexões. Mas sou a favor sim da compreesão das temáticas essenciais da disciplina.

    reply Reply this comment
  3. Cristiano Bodart Bodart
    março 29, 01:54 Cristiano Bodart Bodart

    Denis, poderia nos explicr melhor sua posição?

    reply Reply this comment
  4. Denis - prof. Sociologia - interior SP.
    abril 06, 01:22 Denis – prof. Sociologia – interior SP.

    Olá Cristiano, tentei dizer que sou a favor sim de trabalhar os conceitos da sociologia primeiro, porem, deve se ter o cuidado com relação a questao tematica, para nao simplificar em tematicas. Porem, com uma aula na semana…. é pouco ainda…

    reply Reply this comment
  5. Anônimo
    dezembro 10, 19:02 Anônimo

    Olá já fui aluno de uma escola do Espirito Santo pois formei o ano passado e acho que o currículo da Educação Básica do Rio de Janeiro currículo muito bom de trabalhar pois o currículo do Espirito Santo e tem temas muitos complexos de se achar por isso que deveria ser descartado e não o do Rio de Janeiro e ainda mais que meu professores dividia a turma em grupo e pedia para fazer slide para ser apresentador e era difícil encontrar os temas só que nos tínhamos o apoio dela se não como poderíamos pesquisar sem seu auxilio .

    reply Reply this comment
  6. Anônimo
    setembro 10, 15:48 Anônimo

    BOA TARDE ESTOU ATUANDO COMO PROFESSOR DE SOCIOLOGIA ESTE ANO COMO SOU NOVO NA PROFISSÃO GOSTARIA QUE ME AJUDASSE NESSES CONTEÚDOS ABAIXO, SE POSSÍVEL MANDASSEM PARA MEU EMAIL.
    EMAIL:coelhotudo@hotmail.com
    AGUARDO URGENCIA

    O mundo – o paradoxo global/local; comunicação e consumo planetário; a configuração do poder global: os blocos políticoeconômicos e corporações transnacionais; as lutas contra-hegemônicas: a sociedade civil globalmente organizada e a defesa dos patrimônios ecológicos e culturais da humanidade; cosmopolitismo e fundamentalismo.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: