Música: De Frente pro Crime

Uma opção possível para trabalhar questões da sociedade contemporânea, tais como:

  • o individualismo;
  • a insensibilidade das pessoas;
  • as relações sociais superficiais;
  • (…)
 
LETRA: De Frente pro Crime

 (João Bosco/Aldir Blanc)

 
 

Tá lá o corpo estendido no chão

 Em vez de rosto a foto de um gol

 Em vez de reza uma praga de alguém

 E um silêncio servindo de amém

 O bar mais perto depressa lotou

 Malandro junto com trabalhador

 Um homem subiu na mesa do bar

 E fez dircurso pra vereador

 

 

Veio o camelô vender anel

 Cordão, perfume barato

 Baiana vai fazer pastel

 E um bom churrasco de gato

 Quatro horas da manhã baixou

 Um santo na porta-bandeira

E amoçada resolveu parar

 E então…

 

 

 Tá lá o corpo estendido no chão

 Em vez de rosto a foto de um gol

 Em vez de reza uma praga de alguém

 E um silêncio servindo de amém

 Sem pressa foi cada um pro seu lado

 Pensando numa mulher ou num time

 Olhei o corpo no chão e fechei

 Minha janela de frente pro crime

 

 

Veio o camelô vender anel

 Cordão, perfume barato

 Baiana vai fazer pastel

 E um bom churrasco de gato

 Quatro horas da manhã baixou

 Um santo na porta-bandeira

 E a moçada resolveu parar

 

E então…

 
Link para baixar a música em MP3
 
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: