Relações internacionais de dominação

“Derrotada a ameaça comunista, os centros do poder econômico mundial declararam que havia um novo credo para ser posto em prática: o mundo finalmente era uma aldeia global, os países deveriam abrir suas economias e o protestantismo econômico foi declarado como o pecado capital na nova ordem mundial. ‘Louvados sejas, globalização’, este era o novo mantra econômico. Mas aos poucos o exercício da análise e a recepção crítica começaram a revelar as contradições que encerram o discurso e a prática da cruzada globalizadora. Após uma década de imposição das políticas de abertura econômica, a lei de ferro do comércio mundial aparece com toda brutalidade: ‘eu, o norte, tenho o direito de subsidiar; tu, o sul, tens o dever de insentar-me de impostos” (HIGGINS, Silvio Salej. 2005, p. 18)
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: