ESTEREÓTIPOS

Uma boa dica para discutir a temática “ESTEREÓTIPOS” é realizar a leitura do texto abaixo, ler o fragmento da música “Loira Burra” de Gabriel Pensador e responder as questões propostas. 
Por fim, pode apresentar aos alunos alguns desenhos de Pedro Miguel do Nascimento Veliça (abaixo) de esteriótipos e discutir as inverdades.
O estereótipo é simplesmente o “rótulo” com que costumamos classificar certos grupos de pessoas, e é muito mais comum do que possa parecer. É introduzido no seio da
sociedade e se agrega a psique das pessoas por meio de anedotas, frases feitas, “adágios”, contos populares etc, pois, desde a mais tenra idade, as pessoas são condicionadas a acreditar que certos grupos de pessoas estão ligados a determinados atributos ou características. Este condicionamento, ou esta verdadeira lavagem cerebral, ocorre às vezes de forma bastante despretensiosa quando as pessoas, por exemplo, afirmam convictamente ou em tom de gracejo que “o negro é malandro”, “o negro só sabe jogar bola e sambar”, “o português é burro”, “o judeu é negociante e é capaz de vender qualquer coisa”, “o negro quando não erra na entrada, erra na saída”, “as mulheres só têm jeito para cuidar de crianças, velhos e pessoas doentes”, “as mulheres bonitas são burras”, “as mulheres não são boas para comandar porque são excessivamente emotivas”, “as mulheres só conseguem alcançar o topo da carreira seduzindo”, “os bahianos não gostam de trabalhar”, “o carioca é malandro”, “o brasileiro procura levar vantagem em tudo” etc.
Atividades
1 – “Existem mulheres que são uma beleza. Mas quando abrem a boca…hummm…que tristeza!Não, não é o seu hálito que apodrece o ar. O problema é o que elas falam que não dá pra agüentar. Nada na cabeça, personalidade fraca. Tem a feminilidade e a sensualidade de uma vaca. Produzidas com a roupinha da estação. Que viram no anúncio da televisão. Milhões de pessoas transitam pelas ruas, mais conhecemos facilmente esse tipo de perua. Bundinha empinada pra mostrar que é bonita e a cabeça parafinada pra ficar igual paquita. Lôrabúrra! Lôrabúrra! Lôrabúrra! Lôrabúrra! Lôrabúrra. Ordem e Progresso, sua b… é um sucesso. Lôrabúrra! (Música “Lôrabúrra” de Gabriel, o Pensador).
A partir do trecho da música “Lôrabúrra” é possível observar…

a) uma atitude preconceituosa contra as mulheres brasileiras.

b) Trata-se de um estereótipo discriminatório contra as mulheres que cuidam de seu corpo em academias e que se vestem bem..

c) Trata-se de uma múscica que critica a etinia loira brasileira.

d) Gabriel, o Pensador ao cantar esta música contribuiu para criar um estereópito. 

2 – Comente a frase: “A BASE DO PRECONCEITO É O DESCONHECIMENTO SOBRE O FATO, OU SOBRE O OUTRO”.

Descontruindo “falsas verdades” 

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment1 Response
  1. Aluna
    agosto 22, 11:12 Aluna

    Qual seria a resposta correta sobre a musica de Gabriel o Pensador? Letra D? Porque eu creio que a A e a B também estejam corretas!
    Por favor tire minha duvida! Obrigada!

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: