Zigmunt Bauman

Gostaria de sugerir a leitura de uma das mais interessantes entrevista ao sociólogo polonês Zigmunt Bauman. Segue:

Entrevista com Zigmunt Bauman*

Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke

Revista Tempo Social – USP, 2004.

Um renomado periódico espanhol referiu-se recentemente a Zygmunt
Bauman como um dos poucos sociólogos contemporâneos “nos quais
ainda se encontram idéias”. Opinião semelhante é freqüentemente ex-
posta por críticos de várias partes do mundo quando refletem sobre o
pensamento desse intelectual polonês radicado na Inglaterra desde 1971
e empenhado há meio século em “traduzir o mundo em textos”, como
diz um deles. Indiferente às fronteiras disciplinares, Bauman é um dos
líderes da chamada “sociologia humanística”, ao lado de Peter Berger,
Thomas Luckmann e John O’Neill, entre outros. De um lado, não se
encontram em suas obras abstrações ou análises e levantamentos estatísti-
cos; de outro, são ali aproveitadas quaisquer idéias e abordagens que pos-
sam ajudá-lo na tarefa de compreender a complexidade e a diversidade da
vida humana. Essa é uma das razões pelas quais Bauman tem muito a dizer
para uma gama de leitores muito maior do que normalmente se espera de
um trabalho de sociologia mais convencional, o que condiz com suas
próprias ambições de atingir um público composto de pessoas comuns
“esforçando-se para ser humanas” num mundo mais e mais desumano.
Como ele gosta de insistir, seu objetivo é mostrar a seus leitores que o
mundo pode ser diferente e melhor do que é. 
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: