Funcionária espirituosa frustra “carteirada”


Não é novidade saber que ainda há no Brasil uma prática patrimonialista chamada “carteirada” na qual uma pessoa em situação privada toma para si um status inerente de

uma ocupação pública para tirar vantagem pessoal. Tal prática é tipica do patrimonialismo e por vezes torna confusa a separação entre o que é público e o que é privado. Isso se deve a razões de ordem estrutural por conta da precariedade da nossa “burrocracia” quanto também cria uma cultura patrimonial que é um dos Principais temas do Antropólogo Roberto Da Matta. Para ilustrar bem essa situação temos uma crônica que parece ser real e que foi originalmente publicada no Blog do Nassif.








A Arte de lidar com grosserias

Por Marco Santo – Para todos os que têm de tratar com clientes irritantes, ou com pessoas que se acham superiores aos outros, aprenda com a funcionária da GOL, destrua um ignorante sendo original, como ela foi.

Uma funcionária da GOL, no aeroporto de Congonhas, São Paulo, deveria ganhar um prêmio por ter sido esperta, divertida e ter atingido seu objetivo quando teve que lidar com um passageiro que provavelmente, merecia voar junto com a bagagem…
Um voo lotado da GOL foi cancelado.

Uma única funcionária atendia e tentava resolver o problema de uma longa fila de passageiros. De repente, um passageiro irritado cortou toda a fila até o balcão, atirou o bilhete e disse: 
– Eu tenho que estar neste voo, e tem que ser na primeira classe! A funcionária respondeu
– O senhor desculpe, terei todo o prazer em ajudar, mas tenho que atender estas pessoas primeiro, já que elas também estão aguardando pacientemente na fila. Quando chegar a sua vez, farei tudo para poder satisfazê-lo.
O passageiro ficou irredutível e disse, bastante alto para que todos na fila ouvissem:
– Você faz alguma ideia de quem eu sou ?
Sem hesitar, a funcionária sorriu, pediu um instante e pegou no microfone anunciando:
– Posso ter um minuto da atenção dos senhores, por favor? (a voz ecoou por todo o terminal).
E continuou:
– Nós temos aqui no balcão um passageiro que não sabe quem é, deve estar perdido… Se alguém é responsável por ele, ou é seu parente, ou então se puder ajudá-lo a descobrir a sua identidade, favor comparecer aqui no balcão da GOL. Obrigada.
Além das gargalhadas descontroladas de todos ainda levou uma calorosa salva de palmas…
Com as pessoas atrás dele gargalhando histericamente, o homem olhou furiosamente para a funcionária, rangeu os dentes e disse, gritando:
– Eu vou te foder!
Sem recuar, ela sorriu e disse:
– Desculpe meu senhor, mas mesmo para isso, o senhor vai ter de esperar na fila, tem muita gente querendo o mesmo.
Genial. A recepcionista foi muito inteligente e astuta. Quebrou a “carteirada que o gaiato queria aplicar”…….Nota 10, ela sinceramente merece.
[email protected]

Graduado em Ciências Sociais pela UFPI, mestre em Educação pela UNIR e docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: