A visão de Rousseau sobre as mulheres


EMILIO OU DA EDUCAÇÃO
por Cristiano das Neves Bodart
Rousseau buscou, no livro V de sua obra Emílio ou Da Educação, apontar o tipo ideal de mulher, tomando como exemplo Sofia.
“Sofia deve ser mulher, como Emílio é homem” (p.515). A partir dessa afirmativa, Rousseau busca apontar as diferenças existentes entre os homens e as mulheres. Para este autor, homens e mulheres são iguais em tudo, porém se diferenciando em tudo o que depende do sexo. Tais diferenças devem influir sobre a moral de ambos, por isso devem ter educações diferentes.
Para Rousseau, ele deve ser ativo e forte, ela passiva e fraca; “é preciso necessariamente que um queira e possa; basta que o outro resista pouco” (p.516).
A mulher, na óptica desse autor foi criada para agradar ao homem. O homem agradar a mulher não é uma necessidade direta. Seu agrado é natural e vem de sua potência, de sua força: Essa é a lei da natureza, afirmou Rousseau.
Cabem apenas as mulheres, via sedução, que lhes é própria, buscarem mexer com os sentidos dos homens, desde que de forma moderada, se não traria à ruína dos dois gêneros. A astúcia é um talento natural das mulheres. Como as mulheres são naturalmente mais fracas do que os homens, se eles se enfraquecerem elas tornarão mais fracas ainda, por isso a astúcia desse ver prevenida de abusos.
A beleza das mulheres é algo natural. Ou se é bonita ou feia. Os enfeites são apenas vaidade da posição social e não torna uma mulher feia em bela. Os benefícios dos enfeites não aqueles esperados, comparado com o tempo perdido na arrumação.
“A rispidez dos deveres relativos a ambos os sexos não é nem pode ser a mesma” (p. 521). Ao realizar esta afirmação, o autor defende que a mulher não deve reclamar da desigualdade existente entre os sexos. Para ele, isso não é fruto do preconceito, mas da razão.
O homem que trai sua mulher com outras é injusto e bárbaro, mas a mulher que assim procede acaba com a família. Não importa que a mulher seja apenas fiel, mas que o seja pelo marido e por todos. Rousseau defende que mulher deve ter uma preocupação com a sua aparência, com sua moral, com a forma como os outros a enxergam. O autor afirma que uma mulher que se passa um dia por infame possa um dia se regenerar, por isso deve ter um cuidado espacial com seu comportamento.
A mulher, afirmou Rousseau, vale mais como mulher do que como homem. Isso devido sua condição de fraqueza física. A esta deve se cultivar as coisas belas e frágeis, como o canto e dança, desde que aquele ensinado pelo seu pai e este por sua mãe.
As mulheres devem aprender a serem mães e esposas, essa é a lei da natureza, defendida por Rousseau. Devem ter pouca liberdade e isso é necessário ensinar desde tenra idade. A mulher deve desde cedo conhecer para amar a vida doméstica e tranqüila de um lar, para que esta possa ter uma vida dentro da moralidade que lhes cabe. Assim tornar-se-á mais bela e encantadora.

Obs: ao ler o texto desse autor, tomar cuidado para não cair no anacronismo.



Referência
ROUSSEAU, J.J. Emílio ou Da Educação. Trad. Roberto Leal Ferreira. Martins Fontes. 2ª Ed. São Paulo. Martins Fontes. 1999.

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e docente do Centro de Educação dessa mesma instituição de ensino. Fundador e editor do Blog Café com Sociologia. Pesquisa as temática "movimentos sociais" e "ensino de Sociologia".

View more articles Subscribe
Leave a response comment28 Responses
  1. Parlamento Juvenil do Mercosul
    janeiro 05, 16:00 Parlamento Juvenil do Mercosul

    Devo, confessar que sou uma amante da filosofia e o Rousseau é um dos meus autores preferidos, recentemente conclui "O contrato social", as ideias dele me atraem muito… e justamente estava procurando este livro "Emílio ou da Educação", quando achei este blog, no qual devo dar parabéns… Mas não concordo com esta visão do Rousseau sobre o papel da mulher… O homem, como ser, como ele mesmo afirma "nasce livre", no entanto é inca paz de voltar a ser livro… Certo, pois as convenções modelam o homem, assim como convencionaram que o papel social da mulher… Sei que as condições temporais nos determinam, assim como condicionou Rousseau… Mas por que não convencionar-mos outro modelo???

    Abraço!
    Jailma Lopes
    [email protected]

    reply Reply this comment
  2. Cristiano Bodart Bodart
    janeiro 05, 18:20 Cristiano Bodart Bodart

    Gostaria apenas de lhe esclarecer uma coisa: os clássicos são clássicos por terem dito coisas interessantes e que ainda servem de base para os estudos presentes e nãopor serem ifalíveis.

    Rousseau também é um clássico! Falível!

    reply Reply this comment
  3. Antônio
    janeiro 27, 01:46 Antônio

    Emílio é a grande obra desse autor, sem dúvida.

    reply Reply this comment
  4. Anônimo
    setembro 12, 17:32 Anônimo

    O autor mostra claramente um comportamento machista! Está certo que o esta obra é clássica, não é recente, devido ao passar dos anos a mulher conquistou seu espaço, não sendo mais vista somente como dona de casa, além ser admirável em cumprir seu papel de dona de casa, em ser mãe, esposa, a mulher conquistou outros espaços que emfim merece mais admiração!

    reply Reply this comment
  5. solange souza
    setembro 12, 17:35 solange souza

    nessa época os homens erram todos machistas ,hoje é dala toma cá.

    reply Reply this comment
  6. franciane
    setembro 12, 17:37 franciane

    Meus parabéns pela obra mas eu não concordo com essa visão machista… pode ter dado certo naquela época e não hoje em dia….mas acima de tudo é um bom escritor.

    reply Reply this comment
  7. Anônimo
    setembro 12, 17:38 Anônimo

    assim,como o filosofo tenho pra mim, que o casal deve sim… permanecer fiel um ao outro. Mas só que ele peca ao dizer que o homem ao trair não acaba com afamilia.

    reply Reply this comment
  8. Anônimo
    setembro 12, 17:39 Anônimo

    nao concordo com esses pensamentos.

    reply Reply this comment
  9. Anônimo
    setembro 12, 17:39 Anônimo

    só de começo eu acho essa ideia muito machista não conseguiria pensar assim nem mesmo se eu fosse homem e não aceito um tipo de homem desse convivendo comigo

    reply Reply this comment
  10. Anônimo
    setembro 12, 17:40 Anônimo

    que tipo de mulher seria essa nos dias atuais dificil imagina

    reply Reply this comment
  11. Anônimo
    setembro 12, 17:42 Anônimo

    concordo com que ele diz

    reply Reply this comment
  12. Edna
    setembro 12, 17:49 Edna

    o autor fala sobre as mulheres que tem ser fiel, e os homens pode trair que esta tudo certo.

    reply Reply this comment
  13. rose
    setembro 12, 19:30 rose

    eu nao concordo,com nada que foi dito aqui,a mulher tem mais e que se divertir se arrumar,curtir a vida e nao ficar so na beira do tanque e fogão,so pra dar mais assas a clase masculina a pisar nas mulheres,se o homem pode trair a mulher tambem pode ,direitos eguais mas ainda tenho esperança em um dia ver isso acontecer.to desepsionada com esse autor ai.

    reply Reply this comment
  14. nelsina
    setembro 12, 19:32 nelsina

    não concordo com esse texto,pois,mulher não foi feita pra ficar na cozinha fazendo comidinha pra marido.Elas tem que se arrumar,sair,se divertir.Elas tem que se arrumar sim,se não o marido vai sair com a primeira enfeitada que aparecer.

    reply Reply this comment
  15. Anônimo
    setembro 12, 19:34 Anônimo

    O Autor deixa bem claro de como era, e de como ainda deveria ser a vida entre homens e mulheres, concordo com o pensamento do autor, bastante clara, um exemplo é que, "a mulher tem que agradar o homem", porque hoje em dia tem que ser diferente?, mulheres dizem que o tempos são outros, mais sera que tinha que ser outros, as mulheres querem ser independentes, mais no final a mulher acaba do lado de um homem e dependendo dele!, ;D , como diz, lei natural!.

    reply Reply this comment
  16. Anônimo
    setembro 12, 19:36 Anônimo

    Achei esse texto um absurdo,machista demais que mulher vai querer viver assim?Todos somos iguais e temos os mesmos direitos,acho sim que devemos cuidar bem de nossa casa marido e filhos mais temos o direito de nos divertimos procurarmos a nossa maneira de ser feliz.

    reply Reply this comment
  17. Anônimo
    setembro 12, 19:39 Anônimo

    Eu não concordo com esse autor acho que ele deve ver a mulher com outros olhos e ele vera o tremendo erro que ele cometeu a escrever este texto

    reply Reply this comment
  18. Bernardi Nunes, Gabriela Indianara
    setembro 12, 20:37 Bernardi Nunes, Gabriela Indianara

    Não da para julgar o pensamento de Rousseau, devido a época que viveu. Hoje a sociedade e também a realidade encontram-se diferentes do que fora outrora. A meu ver a mulher deve sim manter-se fiel aos bons costumes de mãe e esposa, mas a diferença é que não deve ela ser domesticada. A mulher, assim como o homem, deve ter sua liberdade (não controlada, mas sim consciente) e vida alheia ao marido: onde ele está não precisa que ela também esteja, basta apenas que possa.

    reply Reply this comment
  19. Priscila
    setembro 12, 20:44 Priscila

    Essa visão Rousseau, e bem antiga pois é uma visão machista pois hoje a mulher já conquistou seu espaço na sociedade, não foi criada só para ter filhos ou cuidar de um lar

    reply Reply this comment
  20. Rosiane
    setembro 12, 20:44 Rosiane

    Na minha opinião o autor e muito machista, pois so define a mulher como um ser frágil,ROUSSEAU não definiu completamente o sexo Feminino.

    reply Reply this comment
    • Elioenai
      setembro 28, 00:28 Elioenai

      O fêmea humana eh frágil em sua natureza e este aspecto é sua maior aliada. Ao contrário sua astúcia, ou melhor sua inteligência emocional faz da mulher um ser muito à frente do homem. O problema, é que A fragilidade foi um atributo condenado com o passar dos tempos, em mentes pequenas que ainda acreditam no bem e no mal, considerado agora como fraqueza. Hoje a mulher busca independência, por isso o mundo está de cabeça para baixo.

      reply Reply this comment
  21. Anônimo
    setembro 12, 20:46 Anônimo

    Concordo muito com ele de preferencia na hr em q ele fala A mulher deve se cultivar as coisas belas e frágeis, como o canto e dança, desde que aquele ensinado pelo seu pai e este por sua mãe.
    Mas tbm tem partes maxistas mas que se foda concordo muito com ele 🙂

    reply Reply this comment
  22. san  n 16 3º a
    setembro 12, 20:48 san n 16 3º a

    eu acho q esse texto e machista a mulher tem q se arrumar ficar sempre bela para os homens e si mesma

    reply Reply this comment
  23. star treck
    outubro 02, 23:01 star treck

    " Obs: ao ler o texto desse autor, tomar cuidado para não cair no anacronismo."

    Esse aviso deveria estar no início do texto. kkk

    reply Reply this comment
  24. star treck
    outubro 02, 23:06 star treck

    Considerando as contribuições políticas desse autor para a concepção e legitimidade do "Estado", nada de surpreendente em comparação com a visão "estatizada" de família que ele também possui.

    reply Reply this comment
  25. Robson de Oliveira
    março 25, 18:54 Robson de Oliveira

    A mulher moderna são as vagabundas que traem seus parceiros com um carinha da academia, ou o estudante de psicologia. O casamento está falido e a igreja só instiga a libertinagem quando oprime e reprime. "A mulher é o Diabo muitíssimo aperfeiçoado". (Willian Shakespeare)

    reply Reply this comment
    • beatriz sacramento
      abril 21, 17:49 beatriz sacramento

      E VOCÊ É UM ENORME VIADO, QUE NÃO GOSTA DE MULHER. "DIABO MUITÍSSIMO APERFEIÇOADO", ENTÃO VOCÊ DEVE FICAR LONGE DAS MULHERES. EU ACHO QUE VOCÊ QUERIA PEGAR O WILLIAN SHAKESPEARE!

      reply Reply this comment
mode_editLeave a response

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: