Para entender de uma vez o que é “coesão social”

Untitled-1

O Conceito de coesão social

Por Cristiano das Neves Bodart*

O termo “coesão social” é amplamente utilizado, porém muitas vezes sem a devida compreensão conceitual. É comum, por exemplo, ouvirmos que “um determinado grupo não tem coesão social”; ou que, “a coesão social é garantia para uma sociedade melhor”. Ambas as frases são equivocadas.

O conceito sociológico de coesão social (mais comum e utilizado) está relacionado a uma espécie de estado pelo qual os indivíduos mantém-se unidos, integrados em um grupo social, ou, simplesmente, o estado de integração coesa do grupo social.

Para a existência desse estado é necessário que cada um dos indivíduos tenha motivação, esta pode ser de diversas naturezas, tais como àquela provocada pelas coerções sociais (de vários tipos), pelas regras de reciprocidade, pela consciência coletiva, pela solidariedade e por carências ontológicas.

Notamos que há coesão social quando temos um grupo composto por indivíduos que compartilham objetivos, ações, ideias e crenças. É esse compartilhamento que possibilita a existência do grupo. O inverso de coesão social seria a desintegração social, o que causaria a consequente extinção do grupo social.

É a coesão social que possibilita as solidariedades orgânica (nas sociedade complexas) e mecânica (nas sociedades simples). A solidariedade, por sua vez, amplia a coesão social. Em outros termos, um indivíduo só colabora com a sociedade, envolvendo-se em uma atividade econômica, por exemplo, porque está ligado ao grupo e ao colaborar fortalece essa ligação em um estado de reciprocidade. Claro que esse interesse em colaborar é também fruto de coerções sociais, tais como as determinações jurídicas, da consciência coletiva que direciona, em grande medida, o agir e pensar dos indivíduos e da necessidade psíquica de viver em grupo.

Não há grupo social que não tenha coesão social. O que existe são grupos mais ou menos coesos. A coesão é elemento constituinte do grupo social.

A coesão social é fundamental para que tenhamos uma sociedade melhor. Sem coesão teremos um estado de anomia e uma desintegração social, por isso ela deve ser objeto de políticas públicas. Contudo, nem toda coesão social promove o bem social geral (para além do grupo). Há exemplos históricos de coesão social que trouxeram perdas lastimáveis à humanidade, tais como o nacionalismo alemão e italiano da primeira metade do século XX. Outro exemplo mais próximo de nosso cotidiano são algumas torcidas organizadas de futebol que promovem a violência.

*Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP. Editor do “Blog Café com Sociologia”.

Como citar esse texto:

BODART, Cristiano das Neves. O conceito de coesão social. Blog Café com Sociologia. 2016. Disponível em: <coloque o endereço aqui>. Acesso em: dia, mês, ano.

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment2 Responses
  1. Tiago Gouveia
    agosto 30, 10:42 Tiago Gouveia

    Óptimo artigo. Parabéns!

    reply Reply this comment
  2. BeatrizSpena
    setembro 02, 07:52 BeatrizSpena

    Ótimo artigo, com certeza irei citá-lo… Muitíssimo obrigada por disponibilizar conteúdos de tamanha qualidade!

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: