Capital social e orçamento participativo: uma revisão crítica de alguns autores

Capital social e orçamento participativo: uma revisão crítica de alguns autores
cover_issue_621_pt_BR

Convido aos leitores do Blog Café com Sociologia a lerem um de meus artigos, bem como conhecer a Revista Mediações.
Abaixo o resumo do mesmo e link para a Revista Mediações, onde este foi publicado no dia de hoje (31/03/2011).

Capital social e orçamento participativo: uma revisão crítica de alguns autores

Resumo

O presente artigo busca discutir os possíveis impactos do capital social sobre a prática do Orçamento Participativo (OP). Embora a literatura tenha buscado enfocar os benefícios da ampliação do estoque de capital social (CS), objetivamos aqui apontar seus possíveis constrangimentos. Foram identificadas diversas possibilidades de geração de capital social negativo, as quais podem provocar, por meio da prática do OP, a manutenção das desigualdades sócio-espaciais, o desestímulo à participação, práticas clientelísticas, antagonismo de grupos, despolitização do processo de decisão, monopólio de grupos, a exclusão ou a auto-exclusão dos indivíduos em tal prática, e outros constrangimentos apresentados neste artigo. Não objetivamos anular o mérito do OP, muito menos do capital social, apenas procuramos demonstrar que este é composto por duas faces opostas.

Link para a Revista  Mediações e para o meu artigo.
Boa leitura!

Cristiano Bodart

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Docente do Centro de Educação da Ufal.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: