A invenção da Infância

Um boa sugestão é o vídeo abaixo e um artigo produzido por Alessandra Florido, doutoranda da Universidade Estadual do Norte Fluminense/UENF.

Segue abaixo o vídeo, o resumo do artigo e o link para o artigo completo.

Título do trabalho: O controle da infância: da absoluta indiferença ao sujeito de direitos.
Artigo publicado e apresentado no III Seminário Nacional de Sociologia Política/UFPR
Resumo: Este artigo objetiva refletir sobre como são aplicadas as medidas de ressocialização aos adolescentes em conflito com a lei no Brasil na atualidade. Mas, para isso, é mister nos remetermos as transformações históricas das formas de atendimento que vêm sendo dispensadas a esses jovens. Podemos dizer que essas transformações são marcadas por períodos que vão desde o século XVI até a atualidade, passando por práticas assistenciais ? caritativas, institucionalizantes e a fase da desinstitucionalização, configurando assim as mudanças das regras de proteção a infância. É importante compreendermos que essas mudanças vem acompanhadas das legislações e que estas são decorrentes de um contexto histórico, sendo necessário compreender seu valor simbólico, bem como, os conflitos operacionais na sua utilização. Trata-se de analisar o uso dessa legislação e o campo de relações em disputa. Portanto, o artigo se propõe a analisar como são tomadas as decisões dos operadores no Sistema de Justiça, e quais são as representações sociais que fundamentam suas práticas de atendimento ao adolescente em conflito com a lei.
Palavras-chave: Controle social, história da infância, representações sociais da legislação.

link para o artigo completo: http://www.seminariosociologiapolitica.ufpr.br/anais2011/15_92.pdf

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment1 Response
  1. Léa Paraense Serra
    outubro 20, 17:58 Léa Paraense Serra

    Indicação para tratar do ECA, Trabalho infantil… obrigada por disponibilizar o link, professor. Ao fazer relação com o vídeo, é triste constatar que muitas das nossas crianças vivem o período da Antiguidade (ARIÉS) no que se refere ao conceito de infância.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: