Quadrinhos Mais-Valia

Excelente quadrinhos para trabalhar em sala de o tema Mais-Valia:
“Tacitus, um homem que habita uma estranha dimensão paralela, vive para trabalhar e trabalha para parar seu despertador. Nada parece fazer muito sentido nessa tácita realidade alternativa. Já no piloto automático e sem nenhum senso de autoquestionamento, ele apenas sobrevive de forma letárgica sua rotina por infindos dias entre sonhos floridos e uma realidade árida.”
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment8 Responses
  1. Romero Maia
    setembro 27, 08:54 Romero Maia

    temos que ter muitíssimo cuidado ao divulgar essa tirinha entre adolescentes. na verdade, pra mim, isso sequer deveria ser feito, pois é panfletarismo. alguns sociólogos dedicam sua rotina diária a afirmação do método científico para compreensão dos fenômentos ''sociais'', e é isso que deve ser ensinado em sociologia. mesmo assim, para aqueles que insistem que ''devemos combater a ideologia burguesa'', pelo muita ponderação. fale antes, com calma e detalhadamente, sobre fatores de produçao, formação de preços, concorrência, interferência do governo na elasticidade da oferta, na incidência de encargos sociais, no verdadeiro papel e impactos do salário mínimo, nos riscos da administração de empreendimentos, na necessidade de formaçao do trabalhador pelas empresas etc. para saber mais como atuo e penso, deixo um artigo de como deve ser o ensino de sociologia para o ensino médio: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/cienciassociais/0020.html

    reply Reply this comment
  2. Cristiano Bodart Bodart
    setembro 28, 10:56 Cristiano Bodart Bodart

    Romero Maia, primeiramente agradeço por expor sua opinião a respeito do ensino de sociologia. Mas gostaria de colocar algumas provocações que julgo pertinentes:
    1. esse mesmo cuidado que descreve é realizado quando tratamos de assuntos/temas "de direita/conservadores"? Por que não? Apenas temas "tidos" como de esquerda merecem tal cuidado?

    2. Usa a expressão "aqueles de insistem que "devemos combater a ideologia burguesa". E aqueles que insistem de "devemos combater a ideologia de esquerda"? O que dizer destes?

    3. A Sociologia deve ser neutra? Acredita mesmo nessa bobagem? Acredita que existe uma "forma correta de ensinar sociologia"? Não seria o professor nessas condições um intelectual orgânico (nos termos de Gramisc)?

    4. A Mais-Valia não é um fenômeno social? O Cartun apresenta algo que fere sua "religiosidade status quo"? Embora não concorde com muita coisa escrita por Marx, em que Marx teria errado ao apresentar sua teoria da Mais-Valia?

    5. Cada sociólogo não estaria inserido num campo que o vela a pensar de uma dada forma e a partir de instrumentos teóricos que lhe parece explicar melhor a realidade?

    6. A sugestão do Cartum não impõe uma forma metodológica sobre o professor.

    7. Sua intenção era divulgar seu paper? Se for, só me enviar por email que (re)publicamos aqui, dando espaço inclusive para um debate frutífero.

    Lanço essas questões em aberto… não acredito que sejam verdades absolutas… podem ser as naturalizadas… ou não.
    Um abraço.

    reply Reply this comment
    • Romero Maia
      outubro 26, 20:54 Romero Maia

      Cristiano, nunca recebi aviso que vc tinha postado um resposta. Entrei aqui por acaso e a encontrei. Antes tarde do que nunca porque o assunto está ainda mais atual que à época. Pois bem, a intenção não foi divulgar artigo. Senão eu nem teria escrito nada antes de colar o link. Indicá-lo foi uma forma de poupar tempo discorrendo mais, uma vez que os argumentos já estão melhor desenvolvidos em outro lugar da web. Isso é simples. Sobre ”neutralidade”, sim tenho certeza que é possível. Não é nem uma questão de ”acreditar”. E olhe que isso não se confunde com “Escola sem partido”, projeto de lei que sou contra, diga-se de passagem. Tem mais a ver apenas com meu incentivo a uma pedagogia mais voltada para o espírito cético e desenvolvimento de competências para a crítica metodológica, com menos ênfases nas respostas ou conclusões, e mais na dúvida e na inquietação. Enfim, pense que o recrudescimento de competências passa mais pela dúvida que pela militância, embora eu mesmo, se for olhar um ”political compass” da vida, tendo à esquerda. Abraços!

      reply Reply this comment
  3. Henderson Luiz
    setembro 16, 20:19 Henderson Luiz

    Os trabalhadores estão trabalhando feito escravos, produzindo durante 12 horas diárias e recebendo menos de 10% do que produzem em (R$). Os trabalhadores devem se manifestar e mostrar que tem voz, mostrar que sua mão de obra vale mais, as grandes empresas tem muita mão de obra (Trabalhadores) para eles é assim a vida os que tem mais dinheiro trabalham menos e lucram mais e os que tem menos trabalham mais e lucram menos.

    reply Reply this comment
  4. Ana clara lopes
    setembro 17, 22:08 Ana clara lopes

    Os trabalhadores estão trabalhando como escravos pois trabalham de mais e não ganham quase nada os patrões não pagam seus trabalhadores de forma que eles possam lucra com o seu trabalho ganha menos que 10%do que produzem .

    reply Reply this comment
  5. Maria Angélica Melo R.
    setembro 25, 00:09 Maria Angélica Melo R.

    Os empregados trabalham feito escravos, recebem pouquíssimo por isso e ainda são obrigados a aquentar desaforo dos patrões. Eu acho isso um absurdo! Os patrões deveriam pensar que se suas empresas não tivesse esses trabalhadores eles não estariam no luxo, por isso eu acho que os direitos dos trabalhadores deveriam ser mais valorizados, como salário, seguro de vida, ect.

    reply Reply this comment
  6. jossua strauss
    março 09, 03:19 jossua strauss

    Essa tirinha é simplista e seus argumentos são carregados de ideologia "viva os pobres" a qual está impregnada na mente da maioria dos sociólogos. Sociologia é muito mais que isso… enfim…

    reply Reply this comment
  7. Raphael Victor
    abril 22, 11:33 Raphael Victor

    Ao contrário do Romero Maia, encarei a tirinha como uma maneira bem didática de entender o conceito de mais-valia pensado por Marx…

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: