Trabalhando como o cotidiano dos alunos. Isso já é de mais.

Venho reeditar esse post devido a uma notícia que vi hoje na net (embora antiga).

“Um professor de matemática de uma escola estadual de Santos, no litoral de São Paulo, é suspeito de fazer “apologia ao crime” por passar aos alunos do primeiro ano do ensino médio seis problemas que citam temas como tráfico de entorpecentes, prostituição, roubo de veículos, assassinato e uso de armas de fogo”. 
Veja a reportagem completa em:
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/02/professor-de-matematica-e-acusado-de-apologia-ao-crime-em-santos.html

É comum educadores e pedagogos afirmarem que nós, professores, devemos adequar o conteúdo à realidade dos alunos. Mas isso é de mais.
Segue abaixo a prova “supostamente” adequada a realidade de alunos utilizada por um professor de matemática.
 É claro que tal prova é um absurdo. Trabalhar a realidade do aluno para transformá-la é o desejável, mas tratar dessa forma apenas colabora para a naturalização tal realidade, bem como para colaborar para a alienação dos alunos e para a produção de esteriótipos preconceituosos.

O que acham?

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP.

View more articles Subscribe
Leave a response comment4 Responses
  1. Senhor Critico
    janeiro 17, 17:21 Senhor Critico

    Olá Cristiano.

    Adorei a Prova… hahaha Bem na realidade do aluno, podemos até achar engraçado, brincar, mas acredito que se uma prova dessa fosse aplicada a alunos mesmo, a média de nota seria acima de 7 com certeza…rsrsrs

    Como seria uma prova de Sociologia seguindo esse mesmo padrão de "Realidade"? Seria bacana colocar uma aqui heim..rsrsrsrsrs

    Abraços

    reply Reply this comment
  2. Anônimo
    janeiro 22, 10:22 Anônimo

    Isso é culpa dos PEDAGONOGENTOS!

    reply Reply this comment
  3. Hernane freitas
    janeiro 30, 15:58 Hernane freitas

    Ola tudo bem, bom agora tb estou te seguindo, gostei mesmo das criticas, parabens

    reply Reply this comment
  4. Anônimo
    agosto 16, 22:18 Anônimo

    Olá, vendo este post fiquei horrorizada, pois também acredito que os professores devem 'adequar-se' ao cotidiano dos alunos, mas acredito que essas atitudes podem provocar um efeito negativo. Por exemplo, nesta semana fui a uma palestra que contava a história da capoeira e a trajetória dos negros, enfim, durante a palestra um dos mestres de capoeira afirmou que usava a violência como método de educação, fiquei abismada com sua colocação e o mesmo repetia a fala por várias vezes, logo pensei ' e se um dos seus instrutores, que futuramente darão aulas e serão mestres, seguirem seus passos, qual a imagem que as pessoas terão da capoeira? Isso não contribuirá para sua marginalização?', e é pensando nisso que temo a interpretação que alguns educadores fazem da ideia de 'adequar-se ao mundo dos alunos'.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: