A Alta Idade da Mediocridade e a cruzada contra a racionalidade

Por Cristiano das Neves Bodart

Um
fantasma ronda o Brasil – o fantasma da racionalidade. Todas as potências da
velha mediocridade unem-se numa aliança para conjurá-lo: a grande mídia e seus
“soldados” reprodutores e propagadores de suas ideologias, sobretudo, os
“filósofos de facebook” e suas diversas variações de “patente” .
No período atual, por alguns chamados de “Alta Idade da Mediocridade”, contemplamos uma nova Cruzada; agora contra a racionalidade. Há
um ataque sistemático a discussões racionais. Um argumento racional postado no
facebook, por exemplo, é logo atacado por frases prontas construídas por
informações que não se sabe a fonte. Se cobrares a fonte de tais informações
será identificado em poucos segundos como herege, pois onde já se viu querer
discutir um assunto de natureza social, política ou econômica, por exemplo, a
partir de dados confiáveis! É o segundo pecado capital! O primeiro é não
reproduzir e levar à frente as informações medíocre que se espalham pelas redes
sociais, sobretudo as imagens simplificadoras da “realidade”.
A regra é ser medíocre. Está determinado pelas formas celestiais que não se deve
sair da média das ideias. A ordem é ser mediano. Informado exclusivamente pela
grande mídia; pois, medíocre que se preze é aquele que nunca leu um livro sobre
o assunto, mas que possui muitas considerações sobre ele, além de ter um repertório (reduzido, é verdade) de “adjetivos esteriotipados” para usar nos “debates”. 
Exigir
nas redes sociais fontes confiáveis em um debate sobre política ou economia
tornou-se um grande pecado nesses dias; com direito a ser queimado em um
fogueira. “Filósofos, Sociólogos, Cientistas Políticos do facebook
uní-vos! Queimem todos os livros acadêmicos e sua pecaminosas universidades. Não
falem (muito menos escrevam) a palavra “embasamento”, esta atrai demônios do
passado. Não esqueçam de assassinar exemplarmente em praça pública os
professores hereges… sobretudos os que tiverem gravados o símbolo da besta
disfarçado de titulação. E comece a inquisição…
Referências Bibliográficas:
Obs: fontes não mencionadas por medo de ser interpretado como herege.
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e docente do Centro de Educação dessa mesma instituição de ensino. Fundador e editor do Blog Café com Sociologia. Pesquisa as temática "movimentos sociais" e "ensino de Sociologia".

View more articles Subscribe
Leave a response comment1 Response
  1. Eryckson M. Reis
    abril 04, 17:03 Eryckson M. Reis

    Adorei o texto, excelente.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: