Para entender de uma vez o que é ação social

Para entender de uma vez o que é ação social

Ação social: Conceito fundamental de Weber

Por Roniel Sampaio Silva

Neste texto iremos discorrer sobre o conceito de ação social a partir da do exemplo do sinal de seta do trânsito. Ação social é a base da sociologia de Max Weber. Na sua abordagem sociológica o agente tem um papel fundamental na análise das configurações sociais mais amplas. Weber dialogou com os outros dois clássicos da sociologia, Marx e Durkheim e desenvolveu uma perspectiva totalmente nova para a sociologia com fortes influências da filosofia e da história.

 

Quem foi Max Weber? Biografia

Max Weber foi um importante sociólogo alemão (1864-1920) considerado um dos clássicos da sociologia, atuou como intelectual, burocrata e até diplomata. Sim, diplomata. Weber foi um dos consultores do Tratado de Versales (1919).   Destacou-se como um intelectual nas áreas de sociologia, história e direito e debruçou-se em estudos sobre religião, capitalismo e economia, entre outros.

Sua esposa, Marianne Weber, teve um papel importante na compilação de suas obras e no diálogo de Weber com outros intelectuais (Hanke apud Da Mata, 2014 ). Weber serviu como diretor de hospitais militares até 1919 em Heidelberg. Mais tarde, em 1920, faleceu em decorrência e depressão, Weber faleceu em decorrência de uma gripe espanhola em 1920.

 

Conceito de ação social

A sociologia compreensiva de Weber buscava compreender a sociedade a partir de uma configuração que os indivíduos criam a partir dos sentidos compartilhados socialmente. Neste sentido, o conceito fundamental da sociologia compreensiva weberiana é o de ação social.  Vamos ao conceito na obra Economia e sociedade, volume 1:

“Significa uma ação que quanto ao sentido visado pelo agente ou os agentes, se refere ao comportamento de outros, orientando-se por este em seu curso. (Weber, 1991, p.3)

Portanto, ação social refere-se a uma conduta dotada de um sentido que é socialmente compartilhado a partir  da interação com outros e fundamentalmente é uma ação que é orientada para o outro, tem o outro como referencial.

 

 

Tipos de ação social

Para este sociólogo alemão o objeto de estudo da sociologia é ação social. Para fins metodológicos Weber formulou um método chamado tipo ideal o qual consiste no fato do pesquisador construir um modelo de análise para compreensão racional da realidade. Neste sentido, baseado nos tipos ideais, weber formulou quatro tipos puros de ação social.

1. Ação social racional com relação a fins, na qual a ação é estritamente racional. Toma-se um fim e este é, então, racionalmente buscado. Há a escolha dos melhores meios para se realizar um fim

2. Ação social racional com relação a valores, diferentemente da ação social racional o importante não é o fim ou o resultado em si, mas o meio que se motiva ação. Tal meio é o valor inerente às crenças, convicções religiosas, política, éticas ou estéticas do sujeito.

3. Ação social afetiva, conduta orientada por sentimentos motivadores, sejam positivos ou negativos: devoção, paixão, vingança, ciúmes, esperança, inveja, medo etc

4. Ação social tradicional, que é reproduzida a partir de geração para geração como forte apelo à tradição, hábitos e costumes.

 

Caracterização de ação social.

Baixe todos esses slides de sociologia aqui

A seta como exemplo de ação social

Para entender bem esse conceito lembre-se sobre o uso da seta de direção de trânsito. É por meio dela que o motorista sinaliza qual direção irá tomar. Esse é um importante dispositivo para otimização do trânsito visto que ele tem a intenção de dar uma certa previsibilidade ao fluxo e evitar acidentar. Tal medida vai ao encontro da teoria de weber visto que a sociedade capitalista tende a racionalizar as ações dos indivíduos em sociedade. Esse fenômeno Weber chamou de “desencantamento do mundo”.  Sendo assim, o código de trânsito se configura como um dispositivo de dominação burocrático-legal que tem como objetivo otimizar a vida social cada vez mais complexa. A seta é uma ação social visto que é essencialmente uma ação orientada aos outros condutores e pedestres sobre qual direção o motorista ou motociclista irá tomar.

 

Referências

COHN, Gabriel. Weber: sociologia. São Paulo: Ática, Col. Grandes, 1989.

DA MATA, Giulle Adriana Vieira. CONDIÇÃO FEMININA E CASAMENTO A PARTIR DA OBRA DE MARIANNE WEBER. Caderno Espaço Feminino, v. 27, n. 2, 2014.

WEBER; Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Trad. Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa: Editora Universidade de Brasília, 1991.v.1.

 

Roniel Sampaio Silva

Mestre em Educação e Graduado em Ciências Sociais. Professor do Programa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – Campus Floriano. Dedica-se a pesquisas sobre condições de trabalho docente e desenvolve projetos relacionados ao desenvolvimento de tecnologias.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: