Morre Istvan Mészaros, um dos maiores filósofos marxista

Istvan Mészaros, filósofo marxista, escritor e militante, nascido em Budapeste, na Hungria, em 1930, falece em 01 de outubro de 2017, vitima de falência múltipla de órgãos, decorrente de dois derrames que avançaram para um agravamento fatal.

István Mészáros cursou Filosofia na Universidade de Budapeste, onde foi assistente de György Lukács no Instituto da Estética. Após o levante de outubro de 1956 deixou seu país, exilando-se na Itália, onde trabalhou na Universidade de Turim. Foi professor nas universidades de Londres (Inglaterra), St. Andrews (Escócia) e Sussex (Inglaterra), além de na Universidade Nacional Autônoma do México e na Universidade de York (Canadá). Em 1977, retornou à Universidade de Sussex, recebendo em 1991, nessa universidade, o título de Professor Emérito de Filosofia. Se afastou das atividades de docente em 1995, ano que foi eleito membro da Academia Húngara de Ciências.

Méritos:

Mészáros é reconhecido como um dos principais intelectuais marxistas contemporâneos e recebeu, entre outras distinções, o Deutscher Memorial Prize, em 1970, por A teoria da alienação em Marx, o título de Pesquisador Emérito da Academia de Ciências Cubana, em 2006, e o Premio Libertador al Piensamiento Crítico, em 2008, concedido pelo Ministério da Cultura da Venezuela, por sua obra O desafio e o fardo do tempo histórico. Atualmente vive em Ramsgate, na Inglaterra.

No Brasil:

Teve diversas obras traduzidas para o português, dentre elas: Para além do capital (2002), O século XXI(2003), O poder da ideologia (2004), A educação para além do capital (2005), O desafio e o fardo do tempo histórico (2007), Filosofia, ideologia e ciência social(2008), A crise estrutural do capital (2009), Estrutura social e formas de consciência, v. I e II (2009 e 2011), Atualidade histórica da ofensiva socialista (2010), A obra de Sartre (2012), O conceito de dialética em Lukács (2013) e A montanha que devemos conquistar (2015).

Mais recentemente, ele dedicava-se à sua nova obra “Para Além do Leviatã, uma profunda análise crítica sobre o Estado (prevista para ser publicada, no Brasil, pela editora Boitempo).

 

Obras publicadas

  • Attila József e l’arte moderna, 1964 (em italiano)
  • Marx’s Theory of Alienation, 1970 (em inglês). Publicado no Brasil como Marx: a teoria da alienação. Zahar, 1979, e Teoria da alienação em Marx. Boitempo, 2006 (em português).
  • Aspects of History and Class Consciousness, 1971, editor (em inglês).
  • The Necessity Of Social Control, 1971. Isaac Deutscher Memorial Lecture (em inglês). Publicado no Brasil como A necessidade do controle social. Ensaio, 1996 (em português).
  • Lukács Concept of Dialectic, 1972 (em inglês). Publicado no Brasil como O conceito de dialética em Lukács. Boitempo, 2013 (em português).
  • Neo-colonial Identity and Counter-consciousness: Essays in Cultural Decolonisation, 1978 (com Renato Constantino) (em inglês).
  • The Work of Sartre: Search for Freedom, 1979 (em inglês). Publicado no Brasil como A obra de Sartre: Busca da liberdade e desafio da História. Boitempo, 2012 (em português).
  • Philosophy, Ideology and Social Science: Essays in Negation and Affirmation, 1986 (em inglês). Publicado no Brasil como Filosofia, ideologia e ciência social. Ensaio, 1996. (em português).
  • Produção destrutiva e Estado capitalista. Ensaio, 1996 (em português).
  • The Power of Ideology, 1989; nova edição em 2005 (em inglês). Publicado no Brasil como O Poder da ideologia, Boitempo, 2004. (em português).
  • Beyond Capital: Toward a Theory of Transition, 1994 (em inglês). Publicado no Brasil como Para além do capital. Boitempo, 2003 (em português).
  • A Educação para além do Capital. Boitempo, 2005 (em português).
  • Socialism Or Barbarism: Alternative To Capital’s Social Order: From The American Century To The Crossroads, 2001 (em inglês). Publicado no Brasil como O Século XXI – Socialismo ou barbárie?. Boitempo, 2004 (em português)
  • The Challenge and Burden of Historical Time: Socialism in the Twenty-First Century, 2008 (em inglês). Publicado no Brasil como O desafio e o fardo do tempo histórico: O socialismo no século XXI. Boitempo, 2007 (em português).
  • Filosofia, ideologia e ciência social: Ensaios de negação e afirmação. Boitempo, 2008 (em português).
  • The Structural Crisis of Capital (2009) (em inglês). Publicado no Brasil como A crise estrutural do capital. Boitempo, 2009 (em português).
  • Historical Actuality of The Socialist Offensive (2009) (em inglês). Publicado no Brasil como Atualidade histórica da ofensiva socialista: Uma alternativa radical ao sistema parlamentar. Boitempo, 2010 (em português).
  • Social Structure and Forms of Consciousness, Volume I: The Social Determination of Method (2010) (em inglês). Publicado no Brasil como Estrutura Social e Formas de Consciência VOl. 1. Boitempo, 2010 (em português).
  • Social Structure and Forms of Consciousness, Volume II: The Dialectic of Structure and History (2011) (em inglês). Publicado no Brasil como Estrutura Social e Formas de Consciência VOl. 2. Tradução: Rogério Bettoni. Boitempo, 2011 (em português).
  • A montanha que devemos escalar. Boitempo, 2014 (em português).

 

 

Participação de Mészaros no Roda Viva em 2002:

Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e docente do Centro de Educação dessa mesma instituição de ensino. Fundador e editor do Blog Café com Sociologia. Pesquisa as temática "movimentos sociais" e "ensino de Sociologia".

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: