Carta aberta à Presidenta Dilma sobre a Sociologia no Ensino Médio

Prezada Presidenta,
Sou Presidente da Federação Nacional dos Sociólogos – FNS e, recentemente por conta de uma declaração de Vossa Excelência no Jornal Bom dia Brasil da TV Globo, as categorias dos Sociólogos e Professores de Sociologia/Ciências Sociais entraram em desespero. A referida declaração indicava indiretamente para a exclusão das disciplinas de sociologia e filosofia do currículo das escolas de sociologia e filosofia do ensino Médio espalhadas pelo país. Com efeito a Lei 11.684/2008 que reintroduz, após cerca de 40 anos, a Sociologia e Filosofia no Ensino Médio é fruto de uma luta árdua das entidades sindicais, científicas e um clamor da sociedade por matérias reflitam o cotidiano do cidadão e o exercício da cidadania. Com efeito, especialmente sociologia/ ciências sociais, visa uma formação que privilegia a construção da cidadania a despeito da atual formação instrumental, utilitarista e individualista que apregoa única e exclusivamente o sucesso individual. Vale salientar, que os conhecimentos e métodos da sociologia/ciências sociais servem para obter um diagnóstico eficiente nas pesquisas sociais e de opinião. Como fruto do não reconhecimento do profissional de sociologia/ciências sociais, vimos Institutos de Pesquisas burlando e ou apresentando falhas na apresentação das pesquisas eleitorais. Sem contar, a necessidade de qualificar os trabalhos técnicos do próprio governo como foi o caso da PNAD do IBGE e pesquisas do IPEA. 
Desta forma, solicitamos especial atenção de Vossa Excelência no que diz respeito a manter e estender as matérias/disciplinas em questão para fomentar a formação cidadã do trabalhador brasileiro com as questões que envolvem: bullyng, sexismo, igualdade racial, meio ambiente/sustentabilidade e outas.
Sem mais,
Obrigado pela atenção.

Ricardo Antunes de Abreu – Presidente da Federação Nacional dos Sociólogos – FNS
Postado no dia 24 de outubro de 2014 no blog da Presidenta Dilma
Cristiano Bodart Bodart

Graduado em Ciências Sociais, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e docente do Centro de Educação dessa mesma instituição de ensino. Fundador e editor do Blog Café com Sociologia. Pesquisa as temática "movimentos sociais" e "ensino de Sociologia".

View more articles Subscribe
Leave a response comment6 Responses
  1. Paulo Fernando
    dezembro 15, 15:49 Paulo Fernando

    Muito bem!
    Foi uma excelente decisão enviar essa carta a presidente da república.

    reply Reply this comment
  2. Rosali
    dezembro 16, 00:00 Rosali

    A Presidenta da República Jamais Faria o que Fez FHC, que deixou em Segundo Plano Nossa Disciplina. Uma Disciplina que Politiza, Conscientiza e faz o Jovem Analisar as Contradições sobre Outro Ângulo a Economia, a Sociedade e a Política; Faz o Jovem Aceitar as Diversidades Sociais e Culturais; Faz com que os Jovens Analisem as Contradições Políticas a partir dos Meios de Comunicações.
    Somos Nós, Professores de Sociologia que Contribuem e Participam das Mudanças que tanto Desejamos para Toda a Sociedade…Confio Nela e Não Tenho Medo de Ser Feliz!!!

    reply Reply this comment
  3. dede herdani
    dezembro 17, 04:48 dede herdani

    do not give up to be a successful person

    http://www.usaha sampingan online

    usaha online rumahan

    reply Reply this comment
  4. Tâmires Limeira
    abril 23, 11:56 Tâmires Limeira

    O ensino das ciências Sociais é indispensável para os jovens,já que ajuda na formação de um futuro Cidadão capaz de refletir sobre o "certo e o errado" da sociedade, desmistificando pensamentos errôneos que trazemos para as nossas relações pessoais e interpessoais construidos a partir de nossa cultura. É ela ainda que proporciona a compreensão detalhada a respeito de assuntos polêmicos como por exemplo corrupção, preconceito, política, religião dentre outras. Existe a possibilidade como a de outras ciências substituírem a sociologia e filosofia, como história e geografia, porém, deve-se pensar na complexidade dos temas que são debatidos nessas aulas, nós como alunos percebemos a existência da carência na carga horária dessas disciplinas, então a junção das mesmas as sufocariam diante dos temas das demais. Por tanto, a retirada das ciências sociais do nosso currículo acadêmico é um retrocesso na construção da criticidade e do entendimento das relações sociais que movem o mundo.
    Izalfran Amaro e Tâmires Limeira, 3° ano integrado ao curso técnico de Agrimensura, Icó Ceará.

    reply Reply this comment
  5. Débora Ferreira
    abril 30, 11:45 Débora Ferreira

    Cidadãos que possuem uma boa formação acadêmica, são aqueles que são capazes de refletir, questionar e que se diferenciam dos demais que são levados pelo senso comum. É preciso conhecermos a nossa história e os pensamentos dos grandes filósofos, sociólogos, entre outros, que contribuíram e contribuem para a construção da criticidade nos estudantes. O objetivo da educação deveria ser instruir e formar cidadãos capazes e conscientes de contribuir positivamente na construção da sociedade em que vivem. A exclusão das ciências sociais acarreta em um grande prejuízo na educação, pois nenhuma outra disciplina poderá suprir os seus benefícios e a sua importância. Por conseguinte, é necessário que haja a valorização destas disciplinas, para que possamos construir uma sociedade melhor.

    Débora Ferreira (nº 06) , 3° ano integrado ao curso técnico de Agrimensura, Icó Ceará.

    reply Reply this comment
  6. Jéssica Guimarães
    abril 30, 15:28 Jéssica Guimarães

    Na geração de pensantes (ensino médio), há uma enorme necessidade da aplicação das disciplinas de Filosofia e Sociologia, pois é onde acontecem à criação de jovens críticos, jovens com uma nova visão de sociedade. Começamos a tentar fazer parte da chamada sociedade pensante, queremos mudar o nosso Brasil, diante de vários fatores, política, bullying, racismo, entre outros problemas alarmantes.
    Levo em consideração um exemplo próprio, depois que comecei a ter aulas das ciências humanas, mudei minha visão de mundo. Hoje vejo com outros olhos um problema na minha cidade, que é comum para todas as pessoas, se tornou normal numa cidade de aproximadamente 100 mil habitantes, a compra de votos.
    São pessoas vendendo seu voto por milheiros de tijolos, contas de luz, água, remédios. Onde fica o valor do voto dessas pessoas? O egoísmo vem á tona.
    A partir das aulas de sociologia consegui formar uma linha de pensamento crítica, ajudei a minha família que era vítima também desse processo do voto de cabresto.
    Não só esse problema também que a sociologia, filosofia, ajuda a solucionar, mas também desperta o interesse das pessoas em tentar solucionar os latrocínios no poder executivo da sua cidade ou até mesmo estado, e país.
    Em uma citação de Platão em um de seus livros ele fala que um político só seria bom se ele se formasse em filosofia, pois teria total controle da sua república, e saberia lhe dar com os problemas, além de ser justo também.
    Concordo com esse modelo de pensamento de Platão, seria bom se esses políticos e até mesmo a Presidenta Dilma lessem essa obra tão fantástica.
    Presidenta essa exclusão das ciências humanas do ensino médio seria medo de formar jovens de pensamentos críticos, já que somos o futuro do Brasil?
    Jéssica Guimarães, Icó Ceará. Estudante do curso técnico em Agrimensura 3° ano.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: