Ícone do site Blog Café com Sociologia

O que é elite para a sociologia?

elite

A teoria da elite é uma teoria sociológica que se concentra nas relações de poder e influência entre grupos sociais. Segundo esta teoria, as elites são grupos de indivíduos ou organizações que detêm o poder econômico, político e cultural de uma sociedade e exercem uma influência significativa sobre a tomada de decisão e a direção da sociedade.

A teoria da elite foi desenvolvida no século XX pelo sociólogo italiano Vilfredo Pareto, que argumentou que as elites são responsáveis pela manutenção do poder e da estabilidade em uma sociedade. Pareto também acreditava que as elites eram compostas por indivíduos que possuíam qualidades excepcionais, como inteligência, coragem e habilidade de liderança, o que os tornava mais propensos a ocupar posições de liderança e poder.

Outro sociólogo importante na teoria das elites é Robert Michels, que desenvolveu a noção de “lei do ferro” para descrever a tendência das elites a se perpetuarem no poder. Segundo Michels, as elites são capazes de manter seu poder através da cooptação de novos membros e da exclusão de outros grupos da sociedade.

A teoria das elites também é amplamente associada ao sociólogo alemão Max Weber, que abordou a questão do poder e da dominação em sua teoria da dominação legítima. Weber argumentou que as elites podem manter seu poder através da aceitação e da obediência da população em geral às suas decisões e políticas.

Alguns críticos da teoria das elites argumentam que ela superestima o poder e a influência das elites e subestima a capacidade da população em geral de influenciar o curso da sociedade. No entanto, a teoria das elites continua sendo um tópico importante na sociologia e é amplamente estudada e debatida pelos sociólogos.

Existem várias formas de classificar  elite em sociologia, mas uma forma comum é dividi-las em três tipos principais:

  1. Elites econômicas: As elites econômicas são grupos de indivíduos ou organizações que detêm a maior parte da riqueza e do poder econômico em uma sociedade. Isso inclui empresários, banqueiros, investidores e outros indivíduos ou organizações que possuem grandes quantidades de capital e são capazes de controlar as decisões econômicas da sociedade.
  2. Elites políticas: As elites políticas são grupos de indivíduos ou organizações que detêm o poder político em uma sociedade. Isso inclui políticos, funcionários públicos e outros indivíduos ou organizações que são responsáveis por tomar decisões políticas e implementar políticas públicas.
  3. Elites culturais: As elites culturais são grupos de indivíduos ou organizações que detêm o poder cultural em uma sociedade. Isso inclui artistas, intelectuais e outros indivíduos ou organizações que são responsáveis por produzir, distribuir e controlar a produção cultural da sociedade, incluindo a mídia, a arte e a literatura.

É importante notar que esses três tipos de elites podem se sobrepor e interagir de muitas maneiras e que as elites em uma sociedade podem mudar ao longo do tempo. Além disso, as elites em uma sociedade podem ser divididas em vários subgrupos e podem incluir indivíduos ou organizações de diferentes raças, gêneros, classe social e outras identidades sociais.

Sair da versão mobile