Biografia de Bourdieu

Biografia de Bourdieu

Quem foi Pierre Bourdieu?

Biografia de Pierre Bourdieu

Por Roniel Sampaio Silva.

Pierre Bourdieu é um dos mais influentes sociólogos da atualidade. O autor deixou um legado de teorias, conceitos e trabalhos que influenciam o campo das ciências sociais até hoje.

Pierre Félix Bourdieu nasceu na zona rural da França, Denguin, sul da França em 1 de agosto de 1930. A mãe de Bourdieu, Noëmie Duhau, era oriundo de uma família tradicional camponesa cujo casamento com o então pai de Bourdieu, Albert Bourdieu, era vista como uma aliança desastrosa em razão do pouco status social que gozava o pai.  Albert, pai de Bourdieu, era filho de meeiro, tornam-se carteiro por volta dos 30 anos. Nesta carreira, foi promovido a carteiro-cobrador. A família de Bourdieu falava o dialeto típico do sul da França, o dialeto gascão.

Bourdieu destacou-se pelo sucesso escolar apesar de seus amigos não terem tanto êxito.  Ele estudou no Liceu da Comuna de Pirenéus Atlânticos antes de ir para o Liceu Louis-le-Grand em Paris. Seu destaque o levou para a “Escola Normal Superior de Paris” que ingressou em 1951, concluindo os estudos em 1954. Logo depois passou a trabalhar no Liceu em Moulin. Muitos biógrafos do autor atribuem a escolha de Bourdieu pela Escola Normal Superior de Paris (ENS) em função da vontade dele em ficar na companhia de pessoas de mesmo modesto status social, recusando a oferta de instituições mais prestigiadas.

Sua trajetória acadêmica na França foi interrompida quando foi convocado pelo exército francês em 1955 um pouco antes da Guerra da Argélia (1958–1962). Já na Argélia, seu trabalho era ser guarda em uma instalação militar e logo depois foi designado para o trabalho administrativo.

Após servir o exército na Argélia foi convidado à assumir o posto de professor assistente na Faculdade de Letras em Argel. Ainda na Argélia, o sociólogo francês atuava como professor e realizou pesquisas etnográficas com os povos Cabila dos e Berberes, consolidando as bases de sua teoria antropológica. O resultado foi seu primeiro livro: “Sociologia na Árgélia” em 1958.

No ano de 1960, passa a ser assistente do sociólogo Raymond Aron na Faculdade de Letras de Paris onde começa seus trabalhos a respeito do celibato na região de Béarn. Neste mesmo ano 1960 Pierre Bourdieu retornou para a França para ocupar o cargo de professor na Universidade de Lille onde permaneceu até o ano de 1964.

Após isso, ainda no ano de 1964, o sociólogo foi designado para o cargo de Diretor de estudos no que é conhecido hoje na França como “Escola de Estudos Superiores em Ciências Sociais” (École des Hautes Études en Sciences Sociales).

Em 1968, ele assumiu o Centro de Sociologia Europeia (Centre de Sociologie Européenne), instituição fundada por Raymond Aron e que foi dirigida por ele até sua morte.

Em 1981 Bourdieu passou a ocupar a Cátedra de Sociologia no Collège de France  que era antes ocupada por Raymond Aron e Maurice Halbwachs, dois grandes nomes da Sociologia.

Em 1993 foi laureado com “Medalha dourada do centro Nacional da pesquisa científica”  CNRS ).

Em 1996 ele recebeu o Prêmio Goffman da Universidade da Califórnia, Berkeley e em 2001 a Medalha Huxley do Instituto Antropólógico Real .

Bourdieu morreu de câncer aos 71 anos, em 23 de janeiro de 2002.

Cristiano Bodart

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Docente do Centro de Educação da Ufal.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Deixe uma resposta

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: