Os três clássicos da Sociologia em Caça Palavras

Os três clássicos da Sociologia em Caça Palavras

Os três clássicos da Sociologia em Caça Palavras

Vanessa Sousa Costa, graduanda em Ciências Sociais (UFAL).

Por Vanessa Sousa Costa*

Público: alunos do Ensino Médio.

Possibilidade de uso do material didático: uso após a exposição dos três autores considerados como o tripé da Sociologia clássica.

Objetivo: despertar no aluno um interesse e promover a assimilação de conceitos relacionados a autores clássicos da Sociologia.

Metodologia/Instruções: é entregue aos alunos – individualmente ou em dupla – um jogo de Caça Palavras impresso no papel A4, sendo estabelecido um tempo limite para que os mesmos possam identificar no Caça Palavras  e responder em seus respectivos lugares as respostas. Logo a seguir deve ser discutido os conceitos, relacionando-os aos autores para que fique elucidado o objetivo do jogo.

Complexidade: de fácil resolução, tendo em vista a assimilação dos conteúdos já ministrados.

Avaliação: como parte da atividade, é realizado um debate sobre como os conceitos estão atrelados aos autores estudados.

Recursos utilizados: caneta (ou lápis) e folha de papel A4 com o Caça Palavra impresso.

Conteúdo: com base no capítulo 1 do livro didático “Sociologia” (2016), encontramos  conceitos tais como: fato social, ação social, mais-valia e exploração. Na página 34, do referido livro os autores expõem que:

“Marx produz uma teoria da acumulação tomando as características das relações de produção na sociedade capitalista que como dissemos anteriormente, são relações entre os proprietários e não proprietários dos meios de produção. Basicamente essa teoria explica como ocorre o crescimento do capital na sociedade capitalista: quanto mais o trabalhador vende sua força de trabalho ao capital para produzir, ou seja, transforma os meios materiais de produção em mercadoria com seu trabalho, menos recebe do que lhe é devido. Esse valor a mais ou a denominada mais-valia que o trabalhador produz é apropriado pelo capitalista”

Desse modo, a síntese dada indica como acontece a exploração por parte dos donos dos meios de produção (burguesia), dando assim o suporte necessário aos alunos que assistiram – anteriormente – as aulas introdutórias à Sociologia. Assim como o conceito de ação social de Max Weber que também é explanada neste livro.

“[…] o que é ação social? Weber a concebe como aquela que se guia pela conduta do outro. Nem toda ação é considerada social, só aquela que leva em conta o comportamento do outro. […] compreender uma ação social é apreender seu significado e aquilo que a motiva – se seu sentido é racional, emocional, ou baseado em tradição.”

Já Émile Durkheim estrutura seu conceito de fato social no seguinte sentido proposto pelos autores do livro “Sociologia” (2016):

“Espera-se que todos, numa sala de aula, estejam vestidos mais ou menos de acordo com a maioria (generalidade) – o traje pode ser, por exemplo, o uniforme dependendo das regras da escola. É a sociedade que define os padrões e normas do vestuário (exterioridade), e aquele que se vestir de maneira muito diferente do grupo pode sofrer alguma sanção, como um olhar reprovador ou um ato de bullying (coercitividade). Há inúmeros outros exemplos parecidos na vida social, basta olhar ao redor.”

A partir das contribuições do livro didático os professores podem realizar o diálogo entre a atividade/instrumento e os objetivos de aprendizagem.

Caça Palavra:

Descubra os conceitos:

  1. Conceito criado por Max Weber
  2. Conceito criado por Émile Durkheim
  3. Conceito estruturado por Karl Marx
  4. Elemento que marca a condição do trabalhador, segundo Karl Marx

Descubra os autores:

  1. Concebe a sociedade dividida em duas classes: o proletariado e capitalistas e essas duas classes vivem em constante luta.
  2. De acordo com este autor, a Sociologia deve estudar os fatos sociais, os quais possuem três características: generalidade, exterioridade e coercitividade.
  3. […]o que é ação social? É concebido como aquela que se guia pela conduta do outro. Nem toda ação é considerada social, só aquela que leva em conta o comportamento do outro. […] compreender uma ação social é apreender seu significado e aquilo que a motiva – se seu sentido é racional, emocional, ou baseado em tradição
A Ç Ã O S O C I A L P Ç Ã D T
E M I L E D U R K H E I M K T
M k A L X H H T Y M M B X L F
A P J Y G A L X Z A R Ç U Q A
I L U A L X H H T X P Ç Õ A T
S Q W T Q X Z J Ã W P L X M O
V K A R L M A R X E Y J M Q S
A M E R X D X A W B A L X Z O
L Q Q X Z A P K Q E R K R X C
I Z Q R T Y R C Q R H T R Ç I
A X Ã B A L Ã B P L X Z R R A
Ç Ç B V M J K Ç Q A J Y G Y L
Ç Q M R H P Ã Ç Q A S X Z R U
E X P L O R A Ç Ã O J P B X R

 

Versão em PDF AQUI

***

Respostas

Conceitos:

  1. Ação social
  2. Fato social
  3. Mais-valia
  4. Exploração

Autores:

  1. Karl Marx
  2. Emile Durkheim
  3. Max Weber

 

Cristiano Bodart

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Docente do Centro de Educação da Ufal.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: