Rap e ensino de Sociologia

Rap e ensino de Sociologia

Compartilhamos uma monografia, de autoria de Adriano Cezario Assis, apresentada ao Programa de Pós-Graduação Lato Senso em Ciências Sociais e Educação Básica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nela encontrará uma discussão em torno do uso de letras de músicas no ensino de Sociologia, mais especificamente de Rap. Segue o resumo seguindo seguido de link para baixar a monografia.

 

Contribuições do Rap para o ensino de Sociologia: conectando juventudes e conteúdos sociológicos.

Resumo

Este trabalho tem como intenção analisar as possibilidades do uso do gênero musical Rap para o ensino de Sociologia no Ensino Médio, apontando suas possíveis contribuições como recurso didático. O Rap com seu viés politizador e contestador, possui em suas letras conceitos e questionamentos inerentes às Ciências Sociais, o que possibilita sua interface com o ensino de conteúdos Sociológicos no Ensino Médio. Sua utilização como ferramenta pode dinamizar as aulas e atrair a atenção dos estudantes por se tratar de uma forma alternativa para aprender os conteúdos Sociológicos, considerando que este é um gênero musical frequentemente consumido por eles. Esse recurso didático é compreendido aqui, como uma ferramenta auxiliadora no ensino da disciplina, e não pretende substituir outras ferramentas já existentes. Ou seja, o educador deve utilizá-lo como um elo entre o ensino das teorias e dos conteúdos Sociológicos e o entendimento do aluno, trazendo sempre o arcabouço teórico para o qual o recurso deve contribuir. O Rap, por ser uma dimensão do vivido, e os fundamentos que o impulsionam serem extraídos do cotidiano, é uma ferramenta em potencial para ensinar Sociologia, pois, ao trazer nas suas letras elementos como: desigualdades sociais, racismo, violência, identidade, cultura, entre outras coisas, se torna um instrumento pedagógico articulador da relação ensino-aprendizagem. Apresento também, ancorado no conceito de habitus, como o Rap produz linguagem própria e a sua contribuição para a construção da identidade social dos jovens, na vivência da sua condição juvenil, condição esta, também discutida e explorada neste texto. O presente trabalho está dividido em dois momentos: revisão bibliográfica e aplicação de questionários. Na pesquisa bibliográfica menciono a contribuição de autores que pensaram e estudaram a possibilidade do uso desse recurso para ensinar Sociologia, disciplina na qual ainda é pouco utilizado. Já a aplicação dos questionários, foi feita em uma escola Estadual do Rio de Janeiro e teve como objetivo saber o que pensam os alunos sobre o uso desse recurso nas aulas de Sociologia. Este trabalho está submetido ao curso de Especialização Saberes e Práticas da Educação Básica, com ênfase no ensino de Sociologia (CESPEB), oferecido pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, realizado entre os anos de 2019 e 2020.

Palavras-chave: Sociologia. Rap. Recurso didático. Ensino de Sociologia.

 

Baixar AQUI

Cristiano Bodart

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Docente do Centro de Educação da Ufal.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Deixe uma resposta

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: