Etnocentrismo e alteridade: dica para aula de Sociologia

Etnocentrismo e alteridade: dica para aula de Sociologia

Etnocentrismo e alteridade: dica para a aula de Sociologia

Por Cristiano das Neves Bodart

A seguir apresentamos uma sugestão de como trabalhar a temática etnocentrismo em sala de aula tendo por preocupação central provocar, por meio da conscientização, uma atitude respeitosa em relação ao outro e destacar os impactos do etnocentrismo.

 

Nº de aulas: 2

Tema: Etnocentrismo e alteridade.

OBJETIVOS

Objetivo geral:

Desenvolver atitude respeitosa em relação ao outro.

Objetivos específicos:

Compreender os conceitos de etnia, etnocentrismo e alteridade;

Entender a importância desses conceitos na contemporaneidade;

Identificar atitudes etnocêntricas e de alteridade.

METODOLOGIA

Aula 1/momento 1: A aula se inicia, em círculo (se possível), com a seguinte pergunta aos alunos: vocês são capazes de dar exemplo de postagens no facebook onde um grupo cultural tenha sido menosprezado/inferiorizado? Peça que, ao menos, dois alunos relatem, cada um, um caso ocorrido. Feito isso, será perguntado aos alunos qual seria a motivação e se tal motivação se justifica?

Aula 1/momento 2: distribua cópias aos alunos do texto “Onacirema” e realize a leitura conjunta. Após a leitura é perguntado aos alunos se é possível olhar (descrever) o outro com familiaridade e a nós mesmo com estranheza. A partir desse momento o professor faz uma exposição oral dos conceitos de etnia, etnocentrismo e alteridade destacando uma característica da humanidade: a diversidade cultural.

Um segundo texto de leitura coletiva sobre o conceito de alteridade deve ser realizado a fim de torná-lo mais claro (sugestão de texto AQUI).

Finalizando a aula, o professor pedirá que os alunos tragam na aula seguinte um print de postagem ou comentários presente no facebook onde fica claro uma postura etnocêntrica, pedindo que apresentem na próxima aula destacando as consequências desse tipo de postagem ou comentários. O print deve ser impresso em folha A-4, em tamanho que possa ser lido a uma distância razoável (para ser exposto aos demais alunos), ou levado em pendrive para ser apresentado por meio de aparelho de projeção (caso a escola tenha tal equipamento).

Aula 2/momento 1: Os alunos apresentam ao demais alunos o material que trouxeram, explicando de que maneira se manifesta o etnocentrismo no material apresentado e quais as consequências disso.

Aula 2/ momento 2: Após os alunos terem a compreensão da presença do etnocentrismo no cotidiano próximo, o professor apresenta (pode ser usando reportagens projetadas com auxílio de datashow) aos alunos exemplos históricos, nacionais e internacionais de práticas resultantes de etnocentrismo.

Exemplos que podem ser abordados:

  1. Escravidão no período colonial e imperial brasileiro (a visão do negro como um ser inferior legitimou sua prisão e o trabalho forçado);
  2. Xenofobia nos EUA (a visão de que pessoas originárias de países periféricos são de segunda categoria vem gerando posturas xenofóbicas);
  3. Desrespeito a religiões afro-brasileiras (a visão disseminada de que seriam “diabólicas” vem gerando atos de violências contra fiéis e templos).

 

RECURSOS

Pendrive, fotocópias e datashow.

 

 

 

 

Cristiano Bodart

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Docente do Centro de Educação da Ufal.

View more articles Subscribe
comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: